Mensagem dos Autores

Motivados pelo desenvolvimento da Odontologia Legal no Brasil, os autores tiveram a iniciativa de agregar mais uma ferramenta de convergência da classe pericial odontológica com o intuito de divulgar notícias, eventos, trabalhos científicos, além de contribuir para a discussão e troca de experiências entre os praticantes da perícia odontolegal. Contamos com todos para tornarmos este Blog um centro de encontro e de crescimento profissional.







terça-feira, 29 de maio de 2012

9th Virtopsy Course

terça-feira, 22 de maio de 2012

Virtual autopsy in forensic sciences and its applications in the forensic odontology

Abstract
Nowadays, technological advances are becoming more and more important in forensic sciences. Yet autopsy is still one of the very traditional methods. This also applies for dentalautopsies, in which visual, photographic and radiological evidences are collected. In this context, Virtual Autopsy appears as a helpful and complementary tool for dental and medical cadaveric examination. Usinghigh-tech radiological approaches, Virtual Autopsy may provide, through images, an efficient and more accurate view on the individual case. This critical review aims to update the dental professionalspresenting the first national paper with explanations on Virtual Autopsy. Article published in: Rev Odonto Cienc 2012;27(1):5-9.

sábado, 12 de maio de 2012

A importância da orientação adequada relacionada à higienização oral em pacientes reabilitados com próteses dentárias: revisão de literatura

RESUMO
A reabilitação oral realizada com próteses parciais e/ou totais removíveis visa devolver a estética e a função aos portadores; dessa maneira, para que o tratamento seja bem sucedido, faz-se necessária a correta execução dos procedimentos clínicos e laboratoriais. Após a instalação protética, os pacientes devem ser orientados pelos profissionais a manterem uma adequada higiene bucal e protética, visto que essas são fundamentais, pois contribuem para uma maior longevidade da prótese. A ausência de higiene tanto da cavidade oral quanto da prótese leva a um quadro de alterações patológicas na mucosa e /ou tecidos periodontais e dentais, que variam de acordo com o tipo de prótese utilizada. Partindo desse contexto, o único consenso para higienização das próteses removíveis é que estas devam ser removidas da cavidade oral, no momento da limpeza. Portanto, esta revisão de literatura tem como objetivo propor uma melhor orientação e instrução de higiene aos pacientes usuários de próteses removíveis, pois ainda existe um grande desafio quanto ao esclarecimento da melhor forma de higienização protética, evitando, dessa maneira, possíveis prejuízos provocados pela falta de uma correta orientação ao paciente. Artigo publicado em: Odontol. Clín.-Cient., Recife, Suplemento 523-527, out./dez., 2011.

Autor: rodrigogadelhavasconcelos@yahoo.com.br

segunda-feira, 7 de maio de 2012

PROPOSTA DE PROTOCOLO DE AVALIAÇÃO CLÍNICA DA FUNÇÃO MASTIGATÓRIA

RESUMO
Objetivo: elaborar um protocolo de avaliação clínica da função mastigatória, visando auxiliar o fonoaudiólogo a identificar e interpretar os sinais clínicos de alterações na dinâmica da mastigação, além de possibilitar comparações de acompanhamento de tratamento e entre diferentes avaliadores. Métodos: este protocolo foi elaborado com base na prática clínica de fonoaudiólogos que responderam a um questionário enviado por e-mail; na literatura, segundo a identificação dos pontos comuns a todos os protocolos de avaliação da mastigação; além da experiência dos fonoaudiólogos do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo. Resultados: o protocolo de avaliação clínica da mastigação contempla aspectos relacionados aos aspectos morfológicos e à neurofisiologia da função mastigatória: Conclusão: este trabalho contribui com a Fonoaudiologia, uma vez que busca, de maneira mais completa possível, critérios para a avaliação da mastigação, norteando a atuação fonoaudiológica clínica baseada em evidências. Artigo publicado em: Rev CEFAC, v.11, Supl3, 311-323, 2009.

Autor: mirian3m@uol.com.br.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Avaliação da função mastigatória: revisão de literatura

RESUMO
A mastigação destaca-se como uma das funções mais importantes do sistema estomatognático, fazendo parte do processo de alimentação. É por meio dela que o alimento é fragmentado, facilitando a deglutição e a digestão. Uma mastigação eficiente proporciona a transformação do alimento em pequenas partículas que são homogeneizadas para formar o bolo alimentar. Durante esse processo, as ações das estruturas orais são monitoradas pelo sistema nervoso central, por meio de estímulos provenientes dos receptores sensoriais do ligamento periodontal, da mucosa, da articulação temporomandibular (ATM) e dos músculos. Na Odontologia, ainda, permanece a dúvida sobre quais são os possíveis fatores responsáveis pela mastigação adequada. Vários fatores já foram alvos de inúmeras pesquisas, incluindo: número de dentes presentes, número de unidades oclusais, área de superfície dentária existente, área de contato oclusal, força de mordida, função sensorial e motora, idade e os fatores individuais como os hábitos alimentares. Entretanto, os resultados dessas pesquisas são contraditórios. Diante dessa problemática, este trabalho tem como objetivo descrever a função mastigatória bem como enumerar e discutir as principais abordagens metodológicas para uma adequada avaliação da função mastigatória, proporcionando uma melhor intervenção nos pacientes que necessitam de reabilitações orais. Artigo publicado em: Odontol. Clín.-Cient., Recife, Suplemento 505-510, out./dez., 2011.
Autor: rodrigogadelhavasconcelos@yahoo.com.br.

Compartilhe