Mensagem dos Autores

Motivados pelo desenvolvimento da Odontologia Legal no Brasil, os autores tiveram a iniciativa de agregar mais uma ferramenta de convergência da classe pericial odontológica com o intuito de divulgar notícias, eventos, trabalhos científicos, além de contribuir para a discussão e troca de experiências entre os praticantes da perícia odontolegal. Contamos com todos para tornarmos este Blog um centro de encontro e de crescimento profissional.







quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Avaliação de marcas de mordidas em alimentos produzidas por próteses dentárias

RESUMO
O estudo de marcas de mordidas em alimentos é uma importante vertente da Odontologia Legal, pois através do seu emprego é possível identificar ou excluir suspeitos de atos criminosos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a viabilidade de identificação através de marcas de mordidas em alimentos, realizadas por próteses dentárias. A amostra foi composta por 10 (dez) pares de próteses, confeccionadas em um laboratório e montadas em um articulador tipo charneira. Após numeração das mesmas e dos alimentos, foi realizado um sorteio. Em seguida, procedeu-se a realização das mordidas nos alimentos (quatro chocolates, quatro queijos e duas bananas), sem o conhecimento dos pesquisadores. Modelos de gesso das próteses e dos alimentos mordidos foram confeccionados, utilizando alginato e gesso pedra. Em seguida, empregou-se a técnica da análise métrica. Nesta etapa realizou-se a mensuração do diâmetro mésio-distal de cada dente nos modelos dos alimentos e das próteses, utilizando um paquímetro digital. Posteriormente, foi feita comparação direta do alimento mordido com os modelos das próteses. Dos dez alimentos mordidos foi possível identificar com precisão a prótese responsável pela impressão dentária em 7 deles. Entretanto, no queijo 01 e 02 e no chocolate 03 não foi possível identificar o autor, mas excluir 8, 5 e 8 suspeitos, respectivamente. De acordo com os resultados obtidos pode-se comprovar que é possível a identificação de marcas de mordidas produzidas por próteses, contribuindo assim com as perícias realizadas na área de Odontologia Legal. Artigo publicado em: Arquivos em Odontologia. Janeiro/Março 2010; 46(1): 38-42.

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe