Mensagem dos Autores

Motivados pelo desenvolvimento da Odontologia Legal no Brasil, os autores tiveram a iniciativa de agregar mais uma ferramenta de convergência da classe pericial odontológica com o intuito de divulgar notícias, eventos, trabalhos científicos, além de contribuir para a discussão e troca de experiências entre os praticantes da perícia odontolegal. Contamos com todos para tornarmos este Blog um centro de encontro e de crescimento profissional.







terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Proposta cria banco de DNA para investigação de crimes violentos

Proposta cria banco de DNA para investigação de crimes violentos

A Câmara analisa projeto que regulamenta a criação de um banco nacional de DNA para auxiliar nas investigações de crimes violentos. A medida está prevista no Projeto de Lei 2458/11, já aprovado pelo Senado. Conforme a proposta, o material desse banco será gerenciado por uma unidade oficial de perícia criminal e será sigiloso.

O autor da proposta, senador Ciro Nogueira (PP-PI), explica que o projeto apenas formaliza a instituição de um banco de material genético que já vem sendo testado no Brasil. O sistema, denominado Combined DNA Index System (Codis), é o mesmo empregado nos Estados Unidos e em outros 30 países, segundo Nogueira.

O objetivo da proposta é estabelecer uma unidade central gerenciadora de vestígios genéticos deixados em locais de crimes, como sangue, sêmen, unhas, fios de cabelo ou pele. Também constará do banco o material genético de criminosos condenados por violência dolosa, ou seja, intencional.

“Atualmente os resultados da determinação de identificação genética pelo DNA já são rotineiramente aceitos em processos judiciais em todo o mundo. Obviamente, o DNA não pode por si só provar a culpabilidade criminal de uma pessoa ou inocentá-la, mas pode estabelecer uma conexão irrefutável entre a pessoa e a cena do crime”, ressaltou o senador.

SigiloPela proposta, os dados do banco de DNA serão sigilosos e as pessoas que os utilizarem para qualquer fim diferente daquele determinado pela Justiça responderão civil, penal e administrativamente.

Além disso, os perfis genéticos deverão seguir normas constitucionais e internacionais de direitos humanos. Ou seja, não poderão revelar traços somáticos ou comportamentais – apenas o gênero do investigado ou do condenado.

Tramitação
A proposta, que tramita em regime de prioridade, será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania antes de seguir para o Plenário.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Palatal rugoscopy as a method of human identification

Resumo
Objetivo: testar a aplicabilidade da fórmula na rugoscopia palatina. Metodologia: três avaliadores examinaram 30 modelos em gesso do arco superior, obtidos de estudantes de Odontologia da UFPB. As rugosidades foram classificadas em simples e compostas e em reta, curva, angular, circular, sinuosa e ponto. Resultados: o exame das rugas simples e compostas, intra avaliador, demonstrou maior percentual de coincidência para as rugas compostas (53,3 a 56,7%), assim como nos exames inter avaliadores, com acertos entre 43,3% e 55,0%, confrontando com os 5,0% e 23,3% obtidos nas rugas simples. Na análise dos tipos fundamentais observa-se que as rugas circulares apresentaram maior percentual de coincidências (95,0% a 96,7%), seguida das angulares (61,7% a 66,7%). A ruga reta demonstrou menor percentual de coincidências (11,7% a 45,0%). As coincidências inter avaliadores foi maior nas rugas circulares (93,3% a 96,7%) e menor nas rugas retas, com percentual entre 16,7% e 15,0%. O maior percentual das rugas compostas demonstra a sua boa visualização. A alta concordância dos avaliadores quanto a rugas circulares ocorre em virtude da classificação de sua ausência, pois raramente se encontra esta ruga, diferente das retas, que se confundem com as sinuosas e vice-versa, frequentemente presentes no palato. Nota-se que a rugosidade palatina como método possui uma grande quantidade de classificações, porém, com praticabilidade baixa, de difícil arquivamento e ausência de padrão universal. Conclusão: a classificação das rugosidades palatinas, por meio da fórmula rugoscópica, não é aplicável devido à subjetividade do método. Artigo publicado em: Odonto 2011; 19 (38): 71-79.
Autor: laiselima@msn.com

sábado, 17 de dezembro de 2011

Identificação humana em odontologia legal por meio de registro fotográfico de sorriso: relato de caso





Resumo
Os elementos dentais são os órgãos mais duráveis do corpo humano, capazes de resistir e permanecer intactos por muito tempo após decomposição e/ou incineração dos tecidos moles, denotando características valiosas na individualização. A partir desses aspectos, a Odontologia Legal desempenha um papel fundamental no processo de identificação humana em casos cuja identidade é desconhecida. Dessa forma, o presente trabalho objetivou apresentar, por meio de um relato de caso pericial, um procedimento de identificação humana a partir do estudo dos dados antropológicos associados à análise do sorriso por meio de uma fotografia do suspeito. Concluiu-se que a associação entre a fotografia ante mortem e os dados antropológicos e odontolegais permitiu a identificação do indivíduo, sendo essa associação de técnicas de grande validade no processo de identificação humana. Artigo publicado em: Rev Odontol UNESP, Araraquara. jul./ago., 2011; 40(4): 199-202.



Baixar texto completo.
Autor: ricardohenrique@usp.br.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Professional Responsibility in Dentistry: A Practical Guide to Law and Ethics

0470959770 978-0470959770 July 5, 2011
1
Professional Responsibility in Dentistry: A Practical Guide to Law and Ethics integrates dental law, risk management, professionalism, and ethics, as all are interrelated in everyday practice. Beyond theory, the fact-based approach of this book shows examples of various situations the dentist may face. Dr. Graskemper addresses a range of topics, from legal concepts and regulation of dentistry to professionalism and ethics. He points out specific issues in the practice of dentistry, particularly those that confront new dentists and dentists with new practices. True Cases throughout the book walk readers through real-world examples of complex situations and discuss the proper way to handle them with attention to the legal, ethical, and practice management ramifications. These include patient charting, professional criticisms, child neglect, associateships, patient refunds, and more.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Root resorption after dental traumas: classification and clinical, radiographic and histologic aspects



Abstract
Introduction: One of the most common sequelae observed after dental trauma is root resorption. Objective: The aim of this study was to classify and discuss the external root resorption after a dental trauma, based on a literature review. Literature review: A bibliographic search was performed in the following databases: Medline, PubMed, and Lilacs, from 1997 to 2010. The following descriptors were used: Root resorption, Dental trauma and Classification. From a total of 152 articles found, 25 were selected: 24 in English and 1 in Spanish. Classic articles were also used in our study. External root resorption after dental traumas can be divided into superficial, inflammatory and replacement. It can also be verified in primary dentition as physiological and atypical resorptions. Conclusion: Each type of resorption presents clinical features as well as radiographic and histological aspects. Therefore, the dentist should know these characteristics to perform an early diagnosis and appropriate treatment, minimizing the sequelae related to this problem. Moreover, in primary dentition, the differential diagnosis between physiological and pathological resorption is important to avoid over-treatment. Article published in: RSBO. 2011 Oct-Dec;8(4):439-45.

Compartilhe