Mensagem dos Autores

Motivados pelo desenvolvimento da Odontologia Legal no Brasil, os autores tiveram a iniciativa de agregar mais uma ferramenta de convergência da classe pericial odontológica com o intuito de divulgar notícias, eventos, trabalhos científicos, além de contribuir para a discussão e troca de experiências entre os praticantes da perícia odontolegal. Contamos com todos para tornarmos este Blog um centro de encontro e de crescimento profissional.







quarta-feira, 29 de junho de 2011

I Congresso Internacional de Odontologia Forense ABOL/ABO-GO


I Congresso Internacional de Odontologia Forense ABOL/ABO-GO
III Encontro da Associação dos Odontólogos Forenses da América do Sul – AOFS
22 e 23 de setembro de 2011


Como resultado da importante e inédita parceria realizada entre a Associação Brasileira de Odontologia Legal (ABOL) e a Associação Brasileira de Odontologia – Secção Goiás (ABO-GO) que, durante o primeiro semestre de 2011 propiciou que os associados destas duas entidades de classe pudessem usufruir dos mesmos direitos quanto à participação em dois cursos de aperfeiçoamento na área de Odontologia Legal, promovidos pela ABO-GO (1 - Workshop de análise de marcas de mordidas, ministrado pelo Prof. Dr. Jeidson Antônio Marques; e 2 - Reconstrução Facial Forense, ministrado pela Profª. Drª. Sílvia Virgínia Tedeschi-Oliveira), nos dias 22 e 23 de setembro de 2011, acontecerá o I Congresso Internacional de Odontologia Forense ABOL/ABO-GO, paralelamente à realização do 16º CIOGO, no Centro de Cultura e Convenções de Goiânia - GO
Neste evento, palestrantes brasileiros de expressão nacional e internacional estarão abordando áreas da Odontologia Legal que possuem uma relação direta tanto com as outras especialidades odontológicas, na prevenção de conflitos éticos e judiciais, quanto com a atuação do odontolegista nos casos de identificação humana, especialmente nos desastres de massa.
Mais informações aqui.

Veja os professores e temas confirmados (dias 22 e 23): http://www.abo-go.org.br/ciogo2011/cursos.asp
Inscreva seu trabalho aqui.

VAGAS LIMITADAS!!!

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Paletras de Odontologia Legal em Ribeirão Preto (SP)

Workshop “Marcas de Mordida - Atuação da Odontologia Legal”

A área de Odontologia Legal da FORP/USP convida acadêmicos, pós-graduandos, profissionais e demais envolvidos ou interessados na Odontologia Legal a participar do Wokshop (teórico-demonstrativo) “Marcas de Mordida - Atuação da Odontologia Legal”, a ser realizado no dia 22 de Julho de 2011 (sexta-feira). VAGAS LIMITADAS!


Identificação Humana - Casuística em Odontologia Legal"

A área de Odontologia Legal da FORP/USP convida acadêmicos, pós-graduandos, profissionais e demais envolvidos ou interessados na Odontologia Legal a participar de palestra gratuita “Identificação Humana - Casuística em Odontologia Legal”, a ser realizada no dia 21 de Julho de 2011 (quinta-feira).

___________________________________________________________________________

Organização: Área de Odontologia Legal – FORP/USP [Grupo de Estudos e Pesquisa em Odontologia Legal – FORP/USP; Prática Profissionalizante em Odontologia Legal – FORP/USP; Curso de Especialização em Odontologia Legal – FORP/USP]

Coordenação: Prof. Dr. Ricardo Henrique Alves da Silva [Odontologia Legal – FORP/USP]: ricardohenrique@usp.br . Informações aqui.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Verificação da viabilidade da auditoria presencial em operadoras de planos

Resumo

Objetivo: verificar a viabilidade da realização de auditoria clínica presencial em todos os tratamentos odontológicos enfocando aspectos relacionados ao controle de custos, bem como destacar aspectos éticos e legais inerentes ao tema. Metodologia: a pesquisa foi realizada coletando-se dados em 2.283 relatórios de auditorias arquivados em uma cooperativa de trabalho odontológico sediada no Município de Macaé-RJ, registradas nos meses de janeiro a dezembro entre 2002 a 2008. Os dados foram compilados e analisados por estatística descritiva. Resultados: verificou-se que 14% da amostra continham pelo menos um procedimento glosado, e 86% da amostra estava em total conformidade. Observou-se que o valor dos procedimentos que foram glosados na amostra não representa nem 40% do valor gasto para o pagamento dos auditores. Conclusão: a auditoria clínica em todos os orçamentos é uma forma ultrapassada e muito onerosa para os convênios odontológicos, tendo os mesmos outras formas de realizar o controle de custos, como a auditoria eletrônica e a análise de índices técnicos e financeiros dos credenciados. Nos dias de hoje, a Resolução 20/2001 do CFO ampara o trabalho do auditor em Odontologia, trabalho antes muito questionado pelos profissionais clínicos. Artigo publicado em: Odonto 2011; 19 (38): 53-60.


sexta-feira, 17 de junho de 2011

I Seminário Luso-Brasileiro de Odontologia Legal


Palestrante Internacional: Profa. Dra. Ana Teresa de Carvalho Martins Corte-Real Gonçalves.
Universidade de Coimbra, Portugal.

Local: Auditório da UEFS, Bahia.
Data: 08 e 09 de julho de 2011.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Denúncia de maus tratos em animais relacionada à pesquisa odontológica

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Implicações ética e legais do marketing na Odontologia

Resumo

Introdução e objetivo: O objetivo deste artigo é discutir as implicações éticas e legais do uso do marketing na Odontologia pelos profissionais. O marketing tem grande relevância para a solução dos problemas de competitividade da classe odontológica, mas por diversas vezes o seu modo de aplicação pelos cirurgiõesdentistas diante das regulamentações existentes gera preocupações. Revisão da literatura: Os conceitos de marketing têm sido citados constantemente, e esta revisão da literatura mostra que as formas de marketing odontológico são as mais variadas possíveis. Conclusão: Ao final do estudo, a maioria dos autores concorda que o marketing interno é mais eficaz, pelo baixo custo, e precisa ser aceito como um dever para o sucesso profissional do cirurgião-dentista, que passa a ser o único responsável – além do pessoal auxiliar – pela efetividade e avaliação do próprio programa de marketing no consultório. O profissional corre riscos desnecessários no que diz respeito à responsabilidade profissional perante o direito na prestação de serviços, tendo de respeitar a legislação vigente, embora não haja legislação específica para o seu uso. Artigo publicado em: RSBO. 2011 Apr-Jun;8(2):219-24.

domingo, 5 de junho de 2011

Cirurgia oral em pacientes idosos: considerações clínicas, cirúrgicas e avaliação de riscos

Resumo
Introdução: A necessidade de cirurgia oral em idosos tem sido crescente no sentido de permitir o equilíbrio de suas funções mastigatórias, estéticas e fonéticas, por meio da adequação dos tecidos orais para o assentamento correto de aparelhos protéticos, repercutindo positivamente na saúde geral do indivíduo. Objetivo: Rever a literatura acerca das considerações clínicas e operatórias relevantes ao satisfatório atendimento de idosos na prática clínica rotineira, sobretudo nos casos em que o tratamento de escolha represente uma conduta cirúrgica. Revisão de literatura: Na atualidade, as exodontias, as cirurgias pré-protéticas e os implantes osteointegrados são as condutas operatórias mais realizadas em pessoas idosas. Para tanto, as particularidades fisiológicas de tais casos têm de ser consideradas, com destaque para o monitoramento da pressão arterial e dos níveis glicêmicos, osteoporose, uso de medicações, entre as mais variadas condições que tornam o idoso um paciente que requer atenção especial no consultório odontológico. Conclusão: Em virtude da fragilidade inerente aos indivíduos da terceira idade, o ato operatório nessa fase da vida reveste-se de cuidados em relação a um completo exame clínico e uma criteriosa avaliação dos riscos cirúrgicos, de maneira a analisar a conveniência da indicação cirúrgica a fim de primar pelo bem-estar do paciente. Artigo publicado em:  RSBO. 2011 Apr-Jun;8(2):200-10.



quinta-feira, 2 de junho de 2011

Avaliação histológica da dentina e do cemento após diferentes tempos de inumação: estudo in vitro


Resumo

Introdução: frequentemente são encontrados corpos em que a única peça disponível para o processo de identificação humana é o dente, uma das estruturas do corpo humano mais resistentes a alterações ambientais e fatores externos. O presente trabalho objetivou realizar um estudo histológico do elemento dentário e as alterações que podem acontecer no complexo dentina-polpa depois de passados diferentes períodos de inumação, bem como a sua utilidade na prática forense em Odontologia Legal a fim de verificar a possibilidade de inferência quanto ao tempo decorrente e às modificações histológicas no elemento dentário. Material e métodos: em recipientes de barro, cobertos por solo comum e mantidos ao ar livre, submeteram-se 48 terceiros molares extraídos a variados temps de inumação (sete, 30, 60 e 180 dias). Após, os dentes foram retirados e analisados por descalcificação e realizaram-se cortes longitudinais de 6um de espessura, corados com HE. Depos da montagem dos cortes nas lâminas, efetuaram-se análises histológicas da dentina e do cemento. Resultados: a análise qualitativa em microscópio de luz possibilitou ver que as partes mineralizadas dos dentes apresentavam bom estado de conservação (cemento e dentina). No entanto, tecidos moles como polpa dentária e ligamento periodontal, estavam fragmentados e, na maioria das vezes, ausentes. Conclusão: a dentina e o cemento não tiveram alterações histológicas significativas, não permitindo nenhuma interferência quanto ao tempo decorrente da inumação. Artigo publicado em: RSBO 2011, 8(2): 131-7.

Compartilhe