Mensagem dos Autores

Motivados pelo desenvolvimento da Odontologia Legal no Brasil, os autores tiveram a iniciativa de agregar mais uma ferramenta de convergência da classe pericial odontológica com o intuito de divulgar notícias, eventos, trabalhos científicos, além de contribuir para a discussão e troca de experiências entre os praticantes da perícia odontolegal. Contamos com todos para tornarmos este Blog um centro de encontro e de crescimento profissional.







domingo, 20 de março de 2011

Acidentes e Complicações Associadas à Cirurgia dos Terceiros Molares Realizados por Alunos de Odontologia


Resumo
O objetivo deste artigo é demonstrar as taxas de acidentes e complicações nas cirurgias de terceiros molares realizadas por alunos do último ano do curso de graduação em odontologia. Metodologia: a análise retrospectiva do prontuário de 122 pacientes submetidos à extração dos terceiros molares foi realizada. A idade dos pacientes, o gênero, a posição do dente no arco e os acidentes e complicações decorrentes das cirurgias foram considerados. Prontuários com dados incompletos foram excluídos do estudo. Do total, 88 pacientes foram incluídos, totalizando 210 extrações. Resultados: A maioria dos pacientes era do gênero feminino (70,47%), com idade média de 24 anos. Os molares inferiores corresponderam a mais da metade dos procedimentos cirúrgicos (56,2%), senda a posição vertical (60,37%) a mais encontrada. Os casos de acidentes e/ou complicações totalizaram 10,47% dos procedimentos, sendo a hemorragia (2,38%), as fraturas radiculares (1,90%) e as fraturas da tuberosidade maxilar (1,90%) as mais encontradas. Outros acidentes/complicações encontrados foram deiscência de sutura (1,45%), comunicação buco-sinusal (0,95%), parestesia (0,95%), alveolite (0,47%) e infecção (0,47%). Conclusões: a inexperiência do cirurgião não pôde ser considerada como um fator determinante para o aumento das taxas de acidentes e complicações em exodontias dos terceiros molares, tendo em vista a semelhança dos resultados deste trabalho com estudos desenvolvidos por cirurgiões experientes. É importante salientar a necessidade do conhecimento por parte dos alunos dos tratamentos mais adequados para os diferentes acidentes e complicações encontradas. Artigo publicado em: Rev. Cir. Traumatol. Buco-Maxilo-Fac., Camaragibe v.10, n.4, p. 45-54, out./dez.. 2010.

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe