Mensagem dos Autores

Motivados pelo desenvolvimento da Odontologia Legal no Brasil, os autores tiveram a iniciativa de agregar mais uma ferramenta de convergência da classe pericial odontológica com o intuito de divulgar notícias, eventos, trabalhos científicos, além de contribuir para a discussão e troca de experiências entre os praticantes da perícia odontolegal. Contamos com todos para tornarmos este Blog um centro de encontro e de crescimento profissional.







sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Imbra pede falência com dívidas de R$ 221,7 milhões, diz Tribunal

Pedido foi protocolado pela rede de serviços odontológicos na quarta (6). Procon diz que consumidor deve ser atendido normalmente.

Fonte: G1.

A empresa de tratamentos odontológicos Imbra entrou nesta quarta-feira (6) com pedido de autofalência na 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais - Foro Central Cível, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

O pedido de falência é um artifício utilizado por empresas que não conseguem pagar seus débitos e desejam ser declaradas insolventes pela Justiça, ou seja, incapazes de quitar suas dívidas.

De acordo com o processo protocolado no tribunal com o número 100.10.037076-3, a solicitação foi feita para cobrir um total de R$ 221.761.356,28 em dívidas. O pedido será julgado pelo juiz Caio Marcelo Mendes de Oliveira.

A Imbra foi fundada em abril de 2006 e teve receita de vendas de R$ 105 milhões em 2007. Em junho, foi vendida pelo GP investimentos por US$ 1. O fundo havia comprado a rede e investido mais de US$ 125 milhões. A decisão foi revertida depois que a Imbra teve forte crescimento em suas dívidas e reclamações de atendimento.

O site da empresa está fora do ar. A empresa "Máquina da Notícia", responsável pela assessoria de imprensa da Imbra, diz que parou de prestar o serviço há cerca de 2 semanas.

Atendimento ao consumidor

O Procon-SP orienta que, enquanto a falência não for decretada pelo Poder Judiciário, os contratos celebrados deverão ser cumpridos integralmente.

"Caso o fornecedor não realize os procedimentos contratados, este deverá restituir os valores pagos, pelo consumidor, corrigidos monetariamente", informou em nota.

O consumidor que encontrar dificuldades em ser atendido pela empresa, deve procurar o Poder Judiciário, diz o órgão.

Quer reclamar? Pesquise no site do Ministério da Justiça e descubra onde está o Procon mais perto da sua região.

1 comentários:

De Tandarts disse...

Oi pessoal! fiquei sabendo que os franqueados das tais clinicas Sorrident's estao descobrindo a roubada que entraram e esta todo mundo pulando fora! Baixando as placas e parando de pagar os Royalties. Voces sabem alguma coisa sobre isso? Alguem tem alguma noticia de como esta esta rede de clinicas? Sera que vai ser mais uma IMBRA da vida??

Postar um comentário

Compartilhe