Mensagem dos Autores

Motivados pelo desenvolvimento da Odontologia Legal no Brasil, os autores tiveram a iniciativa de agregar mais uma ferramenta de convergência da classe pericial odontológica com o intuito de divulgar notícias, eventos, trabalhos científicos, além de contribuir para a discussão e troca de experiências entre os praticantes da perícia odontolegal. Contamos com todos para tornarmos este Blog um centro de encontro e de crescimento profissional.







domingo, 16 de maio de 2010

Epidemiologia das doenças bucais em indivíduos na faixa etária entre 35 e 44 anos: o cenário epidemiológico do trabalhador


Resumo
Objetivo: Revisar a respeito de estudos epidemiológicos em doenças bucais, especificamente cárie, doença periodontal e câncer bucal, na faixa etária entre 35 e 44 anos. Métodos: A estratégia utilizada para identificação dos artigos foi realizada por meio da base de dados PubMed, utilizando as palavras chave: dental health surveys, epidemiology, caries, periodotitis, cancer, sempre com o operador boleano and sem limitação de idioma. Os critérios de exclusão foram: artigos publicados a mais de 10 anos, artigos que não retratassem adultos de 35 a 44 anos e artigos que não abordassem o assunto proposto. Resultados: Para cárie dentária foram encontrados 7 071 artigos e foram excluídos 6 992 artigos, restando 79. Do critério textos completos, de 19 artigos foram selecionados 8 que estavam coerentes com os objetivos do trabalho. Para doença periodontal foram encontrados 1 554 artigos e foram excluídos 872 artigos. Com a avaliação de textos completos, foram selecionados 6 artigos. Quanto ao assunto câncer bucal foram encontrados 573 artigos e 3 artigos se adequaram ao trabalho. Conclusão: Pode-se considerar que a doença cárie aumenta com a idade e que a perda dentária prevalece no CPO-D nos adultos. Em adultos prevalece o cálculo e as bolsas rasas e a necessidade de prótese é maior no idoso apesar de ser significante nos adultos de 35 a 44 anos. O câncer bucal tem maior incidência no sexo masculino com um sinergismo nos fumantes etilistas. Durante a busca na base de dados observou-se que o número de pesquisas é menor entre os adultos. Artigo publicado em: RGO, Porto Alegre, v. 58, n.1, p. 109-114, jan./mar. 2010.

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe