Mensagem dos Autores

Motivados pelo desenvolvimento da Odontologia Legal no Brasil, os autores tiveram a iniciativa de agregar mais uma ferramenta de convergência da classe pericial odontológica com o intuito de divulgar notícias, eventos, trabalhos científicos, além de contribuir para a discussão e troca de experiências entre os praticantes da perícia odontolegal. Contamos com todos para tornarmos este Blog um centro de encontro e de crescimento profissional.







segunda-feira, 3 de maio de 2010

Avaliação da qualidade do DNA extraído de saliva humana armazenada e sua aplicabilidade na identificação em Odontologia Legal


Resumo
Objetivo: Este trabalho objetivou avaliar a qualidade do DNA obtido de saliva humana armazenada e sua aplicabilidade da identificação de pessoas. Metodologia: Analisaram-se amostras salivares de n=20 sujeitos da pesquisa, coletadas nas formas de saliva in natura e de swab bucal, sendo armazenadas a 20ºC. Após 7 dias, o DNA foi extraído das 40 amostras de saliva e submetido à PCR e à eletroforese. Após 180 dias repetiu-se a técnica nas 20 amostras de swab. Resultados: Os resultados da primeira etapa indicaram que o DNA foi extraído com sucesso em 97,5% das reações, e, analisando-se separadamente, em 95% de saliva in natura e em 100% da saliva do swab, não havendo diferenças estatisticamente significantes entre as duas formas de saliva. Na segunda fase, o resultado foi positivo para as 20 amostras analisadas (100%). Posteriormente, para analisar a qualidade do DNA obtido da saliva humana, o gene SIX3-2 foi testado nas 20 amostras de swab bucal e foi feita a digestão do produto da PCR com a enzima de restrição MbO1 para avaliar polimorfismo do gene ADRA-2 obtendo-se resultados positivos para a maioria das amostras.  Conclusão: Concluiu-se que a quantidade e a qualidade do DNA advindo de saliva e as técnicas empregadas estão adequadas à análise forense do DNA. Publicado em: Revista Odonto Ciência. 2010;25(1):48-53.

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe