Mensagem dos Autores

Motivados pelo desenvolvimento da Odontologia Legal no Brasil, os autores tiveram a iniciativa de agregar mais uma ferramenta de convergência da classe pericial odontológica com o intuito de divulgar notícias, eventos, trabalhos científicos, além de contribuir para a discussão e troca de experiências entre os praticantes da perícia odontolegal. Contamos com todos para tornarmos este Blog um centro de encontro e de crescimento profissional.







sábado, 20 de dezembro de 2014

Dental Identifications of Adolf Hitler and Eva Braun


*imagem disponível em: 
https://40.media.tumblr.com/4b50dee4b7f033029ec0bdbca0bafd62/tumblr_n4btenZR4X1tnpepxo4_500.jpg


Really Bad Teeth
Hitler [1] had very bad teeth and a very bad breath. Before the war, he asked Blaschke, his dentist, to immobilize his teeth with a dental bridge. He wanted that bridge to be placed for several years. Thus, Blaschke made an unusual and easy-to-recognize solid metal bridge.
End of war…Beginning of the investigation…
On April 30, 1945, Hitler committed suicide. His body was burnt in a bomb crater in the garden of the Chancellery next to a hospital and amongst other corpses which were buried afterwards.
Despite the investigation of British officer Trevor-Roper and despite being approached diplomatically, the Russians did not answer any questions concerning this affair until 1954. It was only that year, when Blaschke’s dental prosthetist, Fritz Echtmann, was realeased from prison, [2]; –he had been interned in Russia for nine years- that the entire world learnt about the exact fate of the Führer and his wife. On October 15, Echtmann stipulated that he had been arrested by the Russian secret services on May 9, 1945 in his house in Berlin. On the same year, once she was also released and back from Russia, Blaschke’s assistant, Käthe Heusermann [3] attested to also have been arrested on May 9, 1945.
...
Article published in: Dental Identifications of Adolf Hitler and Eva Braun . J Dent Probl Solut 1(1): 103.
Author: xavier.riaud@wanadoo.fr


domingo, 7 de dezembro de 2014

Novo DVI Guide (2014) - INTERPOL






Atentar para a classificação dos métodos de identificação humana (primários e secundários).

Baixar o texto completo (Download)

domingo, 26 de outubro de 2014

A Fragilidade da Análise Facial como Único Método de Identificação Humana




Resumo

A identificação humana é o procedimento por meio do qual uma pessoa à diferenciada de outra em função de suas características únicas (físicas, psíquicas, funcionais e civis). A crescente demanda dos serviços de identificação post mortem associada ao crescimento da criminalidade em nosso país, sobretudo dos números absolutos e relativos dos crimes contra a vida, coincidiu com a utilização de métodos que tinham o objetivo de identificar pessoas, mas cuja confiabilidade ainda não está comprovada cientificamente. O objetivo deste trabalho foi avaliar a possibilidade de um desses  métodos (a análise facial para fins de identificação) ser utilizado para identificação humana. Para tanto, procedeu-se a uma revisão bibliográfica que permitiu a comparação entre análise facial e métodos de identificações primários (análise das impressões papilares, exames Odontolegais e análise do material genético), que são recomendados pela INTERPOL. Tendo como referência os estudos encontrados, concluiu-se que a análise facial não deve ser utilizada como método primário de identificação humana, sobretudo aquela post mortem, tendo em vista não cumprir os requisitos fundamentais dos métodos de identificação, sobretudo considerando o fato de existirem outros métodos viáveis, que se complementam um ao outro e cuja confiabilidade é cientificamente comprovada. Artigo publicado em: Brazilian Journal of Forensic Sciences, Medical Law and Bioethics 3(4):281-302 (2014).

Autor: f_picoli@hotmail.com. 



sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Ortodontista é condenado a indenizar paciente por tratamento inadequado

O juiz Rinaldo Aparecido Barros, de Alexânia, condenou um ortodontista ao pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 10 mil a uma paciente que passou, em vão, por tratamento para realinhar os dentes, durante cinco anos. Além de não melhorar a aparência da arcada dentária, a jovem sofreu danos irreversíveis, como risco de perder dentes e, portanto, a impossibilidade de utilizar, novamente, aparelho fixo para correção.

Para condenar o profissional, o magistrado ponderou que, nesses casos, “a perícia médica é imprescindível para o deslinde da ação”. Segundo o laudo, pelo uso incorreto do aparelho fixo, a paciente teve os quatro dentes incisivos projetados para fora e, para consertar o desnível, somente com cirurgia ou implante dentário.

Segundo o juiz, o próprio termo de acordo colacionado às provas demonstra que o ortodontista reconheceu o erro, “uma vez que o profissional afirma que se dispôs a restituir o montante despendido pela paciente no tratamento e todas as despesas necessárias”.

Consta dos autos que a paciente começou o tratamento aos 15 anos e por causa da piora gradual da aparência do sorriso, acabou se afastando de amigos e evitando circunstâncias sociais. “Sabe-se que nenhum valor compensará os graves dissabores ou danos extrapatrimoniais que a parte autora sofrera e que só ela sabe o que passou. Assim, entendo que o importe de R$ 10 mil se mostra razoável, justo e proporcional ao dano moral”.

Sobre os danos materiais, a jovem não colacionou ao processo todas notas, recibos e gastos com aparelhos e manutenção. Portanto, o juiz considerou apenas o controle de pagamento juntado pelo profissional, no valor de R$ 1.790, que deverá ser ressarcido à paciente.

Fonte: TJGO, em 01/09/2014.

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Menina morre após se engasgar com dente em extração na Bahia


Uma menina de quatro anos morreu na manhã desta terça-feira (29) após se engasgar em uma operação de extração dentária. Segundo a Polícia Militar de Ubaitaba, onde aconteceu o caso, a menina ficou sufocada e sofreu duas paradas cardíacas, morrendo após a segunda.

Durante a operação, a garota estava acompanhada por um responsável. A dentista deixou um dente que era extraído escapar do alicate e ele caiu na garganta da menina. O médico e sua assistente, que é socorrista do Samu, ainda tentaram fazer a menina desengasgar, mas não conseguiram e a encaminharam para o hospital de Ubaitaba.

Ainda de acordo com a PM, ao chegar no Sociedade Hospitalar São Vicente de Paula, um médico a encaminhou para uma unidade médica da cidade de Itabuna. Ela foi levada por uma ambulância de Ubaitaba, acompanhada por socorristas do Samu.

Fonte: Correio24h.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Perito brasileiro da PF, área de odontologia, é enviado à Ucrânia para auxiliar na identificação das vítimas do voo MH17

Imagem disponível em: http://www.7minutos.com.br/2014/07/russia-e-ucrania-trocam-acusacoes-apos-queda-do-voo-mh17/


A polícia Federal enviou, neste domingo (20/07/2014) um perito criminal federal para compor a missão oficial da Interpol que fará a identificação de vítimas do voo MH17 da Malaysia Airlines. Morreram 298 pessoas.



Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2014/07/1489292-pf-envia-perito-para-auxiliar-na-identificacao-de-vitimas-do-voo-mh17.shtml

domingo, 6 de julho de 2014

EBRAFOL - Equipe Brasileira de Antropologia Forense e Odontologia Legal


A Equipe Brasileira de Antropologia Forense e Odontologia Legal (EBRAFOL), constituída em  junho de 2014, é uma organização não governamental (ONG) sem fins lucrativos, autônoma e técnico-científica, com sede em Santos – SP.

A EBRAFOL é Associação estruturada para atuar no Terceiro Setor sob a forma deOrganização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP). Sua gestão terá por finalidade aplicar cientificamente a Antropologia Forense e a Odontologia Legal para a promoção de Direitos Humanos. Para mais informações sobre este projeto, entre no site: www.ebrafol.org

Compartilhe